Samsung vai lançar TVs com Tizen mesmo migrando para Wear OS em relógios | Gadgets

Após empate sem gols, Palmeiras treina na manhã desta sexta-feira; Alan Empereur participa com o grupo – Esportes
maio 21, 2021
Governador visita obras e garante reforço de investimentos nas cidades no Vale do Ivinhema – Portal do Governo de Mato Grosso do Sul
maio 21, 2021

Samsung vai lançar TVs com Tizen mesmo migrando para Wear OS em relógios | Gadgets

Uma nova versão do Wear OS foi revelada nesta semana, durante o Google I/O 2021. Mas um detalhe causou espanto no anúncio: a novidade é fruto de uma parceria entre Google e Samsung. Isso significa que o Tizen, tão presente nos relógios da marca sul-coreana, está com os dias contados? Não exatamente: TVs baseadas nessa plataforma continuarão sendo lançadas.

TV QLED Samsung Q80T (Imagem: Paulo Higa/Tecnoblog)

TV QLED Samsung Q80T (Imagem: Paulo Higa/Tecnoblog)

A união de forças entre Google e Samsung causa surpresa, mas é promissora. A parceria pode possibilitar ao Wear OS reunir as principais características do Tizen e da Fibit, que pertence oficialmente ao Google desde o início do ano.

Se para a Samsung a parceria tiver potencial para tornar seus smartwatches mais competitivos, não haverá razão para o Tizen continuar presente nesses dispositivos.

Mas precisamos lembrar que a Samsung também implementa o Tizen em suas smart TVs. Com relação a esse segmento, parecia que, com base na parceria com o Google, a companhia iria priorizar o Android TV. Não vai: a Samsung confirmou que continuará lançando TVs com Tizen.

Se observamos bem, essa estratégia faz sentido. Note que, ao adotar o Wear OS, a Samsung não está abrindo mão do Tizen, não totalmente: esse sistema operacional terá algumas de suas características preservadas no novo projeto.

Além disso, a aliança com o Google deve permitir que os relógios da marca tenham acesso a um número maior de aplicativos e contem com mecanismos adicionais de segurança. Mais desempenho e consumo otimizado de bateria estão entre os demais benefícios esperados.

Samsung Galaxy Watch 3 (Imagem: Paulo Higa/Tecnoblog)

Samsung Galaxy Watch 3 (imagem: Paulo Higa/Tecnoblog)

No segmento de TVs, a situação é diferente. A Samsung tem uma posição confortável nesse segmento e, talvez por conta disso, não enxergue o Android TV como um elemento mais relevante que o Tizen em sua estratégia de mercado.

“O Tizen ainda é a plataforma padrão para nossas futuras smart TVs”, declarou um representante da companhia ao Protocol.

Que fique claro que a parceria não limita o Wear OS à Samsung. A nova versão do sistema operacional poderá ser implementada em dispositivos de outros fabricantes.

Relógios atuais manterão o Tizen

Outro detalhe já confirmado pela Samsung: os smartwatches atuais da marca, como o Galaxy Watch 3 e o Active 2, não serão migrados para o Wear OS. Eles continuarão rodando o Tizen em versões atualizadas: a empresa promete pelo menos três anos de updates de software para esses modelos.

Com informações: XDA Developers.

Fonte da Notícia

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *