Review iPhone 13 Mini: o monstrinho segue vivo e feroz [análise/vídeo]

Resultados de sexta-feira livram o Cruzeiro do rebaixamento para a Série C – Esportes
novembro 20, 2021
Jogador da seleção da Holanda será julgado por tentativa de homicídio – Fotos
novembro 20, 2021

Review iPhone 13 Mini: o monstrinho segue vivo e feroz [análise/vídeo]

iPhone 13 Mini (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)
iPhone 13 Mini (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)

O iPhone 12 Mini foi uma grande surpresa. Mas o iPhone 13 Mini também foi uma grande surpresa. Vários rumores indicavam que a Apple iria descontinuar essa linha, parando, inclusive, a produção do modelo de 2020, o que não aconteceu. Corta para 2021 e eis o novo telefone pequeno da Maçã, com poucas atualizações no visual e muitas novidades no hardware e no software.

A proposta do Mini é bem clara: atender aquele consumidor que quer um iPhone pequeno e ele pode ser uma boa opção para você que está em modelos antigos. Será que vale pagar tudo o que a Apple pede? E, afinal, o que este aparelho tem de diferente? O iPhone 13 Mini foi o meu celular principal por quase quatro semanas e conto as minhas impressões neste review.

Análise do iPhone 13 Mini em vídeo

Aviso de ética

O Tecnoblog é um veículo jornalístico independente que ajuda as pessoas a tomarem sua próxima decisão de compra desde 2005. Nossas análises não têm intenção publicitária, por isso ressaltam os pontos positivos e negativos de cada produto. Nenhuma empresa pagou, revisou ou teve acesso antecipado a este conteúdo.

O iPhone 13 Mini foi fornecido pela Apple por empréstimo por tempo indeterminado. Para mais informações, acesse tecnoblog.net/etica.

Design

iPhone 13 Mini (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)
iPhone 13 Mini (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)

Usar o iPhone 13 Mini como celular principal é uma experiência diferente, sobretudo para quem está acostumado a usar modelos com telas que passam de 6 polegadas. É o meu caso. Passado o período de adaptação, eu logo comecei a simpatizar com esse formato e percebi que usar celular pequeno não é tão ruim assim. Até porque a ergonomia é fantástica e como é bom mexer num aparelho leve com apenas uma mão.

A parte mais sem graça nesta geração são as mudanças tímidas no visual. O time de design da Apple trabalhou em ajustes pontuais e alterou a disposição das lentes para todo mundo na rua saber que você está usando um iPhone 13 Mini. Fora isso, não houve nenhuma grande alteração: os botões são os mesmos, a conexão Lightning permanece aqui, assim como o módulo quadrado que abriga as câmeras.

iPhone 13 Mini (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)
iPhone 13 Mini (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)

As laterais achatadas ficaram mais espessas: são 7,65 mm contra 7,4 mm da geração passada. O porquê disso está na bateria, que promete mais tempo de iPhone ligado. Essa alteração na estrutura não sacrificou a usabilidade. A Apple conseguiu manter o conforto e a leveza que já encontrávamos na versão de 2020. Assim como os modelos maiores, o 13 Mini tem certificação IP68, que garante que o aparelho é resistente à água e à poeira. Também há o Ceramic Shield frontal, para maior durabilidade na tela.

iPhone 13 Mini (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)
iPhone 13 Mini (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)
iPhone 13 Mini (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)
iPhone 13 Mini (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)

Não podemos negar que a empresa de Tim Cook está mais colorida e aqui não diferiria, mas as opções do iPhone 12 Mini me agradam mais. O verde saiu de linha e o roxo ainda não foi lançado. Eu testei a versão meia-noite, que é puxado para um azul profundo. Não é a cor que eu escolheria, mas ela atrai quem gosta de algo discreto.

Tela e som

iPhone 13 Mini (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)
iPhone 13 Mini (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)

A tela do iPhone continua excelente. Em 2020 a gigante de Cupertino abandonou o LCD e passou a entregar o OLED em todos os modelos. A Apple diz que o display do celular está mais brilhante, podendo chegar a 800 nits. Realmente, existe uma diferença significativa quando você compara lado a lado com o iPhone 12. Ele tem um painel Super Retina XDR de apenas 5,4 polegadas com resolução 2340 x 1080 pixels. Com relação à qualidade, eu não preciso compartilhar muito, a empresa oferece uma tela impecável para qualquer situação e conteúdo.

Eu esperava muito por um notch menor na linha iPhone 12, mas sem sucesso. Confesso que eu estava ansioso para isso acontecer desta vez e aconteceu, porém sem grandes benefícios ao usuário. Eles dizem que o entalhe está 20% menor em relação ao anterior. Em outras palavras, a Apple reduziu a largura, mas não trouxe um aproveitamento decente. Entre outros sensores, ali está o Face ID, tecnologia de reconhecimento facial que eu gosto bastante.

iPhone 13 Mini (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)
iPhone 13 Mini (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)

Com o nome de ProMotion, a taxa de atualização de 120 Hz, para uma navegação mais suave pelo sistema e jogos, ficou restrita aos iPhones mais poderosos. Eu penso que o ideal seria entregar upgrades significativos tanto em hardware quanto em software na linha Pro e já oferecer a taxa de atualização em todos os modelos. Difícil de aceitar essa estratégia da Apple. Muito difícil.

iPhone 13 Mini (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)
iPhone 13 Mini (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)

No som, o pequenino tem falantes duplos entregando som estéreo. Celulares com esse sistema proporcionam experiências fantásticas e seria legal se todas as marcas o adotassem. No iPhone 13 Mini os componentes criam uma boa imersão tanto em vídeos (filmes e séries) quanto em jogos. Mesmo assim, ele pode ficar estridente quando o volume está elevado.

Software (iOS)

iPhone 13 Mini (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)
iPhone 13 Mini (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)

O iPhone 13 Mini que nós testamos já veio com o iOS 15. A Maçã trouxe boas novidades nessa geração, como o modo Foco, a evolução do Não Perturbe; o FaceTime está mais abrangente; o sistema agora reconhece textos em imagens (sim, o Android já tinha isso); e as notificações ganharam um novo formato. Ainda assim, não houve alterações profundas.

iPhone 13 Mini (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)
iPhone 13 Mini (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)

Ainda que tenha críticas por ser fechado demais em relação ao Android, o iOS do iPhone 13 Mini segue fazendo um bom trabalho e entrega uma fluidez formidável. Donos de outros produtos Apple ainda vão se beneficiar da integração invejável.

O dispositivo já vem com alguns apps próprios, como Apple TV, Notas, Tradutor, Tempo, dentre outros. Já a App Store é completa e traz um layout amigável. Em suma, a Apple tem um sistema redondinho, com poucos problemas e o fato de a empresa garantir grandes atualizações por muitos anos já nos deixa muito contente, ainda mais quando olhamos o preço do aparelho.

Câmeras

iPhone 13 Mini (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)
iPhone 13 Mini (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)

Com 12 megapixels de resolução, as câmeras do iPhone 13 Mini me chamaram mais a atenção do que as outras atualizações. A Apple conseguiu melhorar o que já era bom e entrega um conjunto capaz de trabalhar com desenvoltura em qualquer ambiente. Em relação à linha 12, é possível notar avanços no brilho, no modo noturno e na profundidade de campo. As lentes maiores são as grandes responsáveis pelo aprimoramento nesses pontos que eu mencionei.

Elas são capazes de capturar mais luz o que, por consequência, beneficia os detalhes. E aqui está o ponto alto dessas câmeras: o iPhone 13 Mini tem um nível de detalhamento excelente, em qualquer situação. O alcance dinâmico é ótimo, o foco é preciso e confiável, e a saturação um pouco elevada também me satisfaz.

Foto tirada com a câmera principal do iPhone 13 Mini (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)

Foto tirada com a câmera principal do iPhone 13 Mini (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)
Foto tirada com a câmera principal do iPhone 13 Mini (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)

Foto tirada com a câmera principal do iPhone 13 Mini (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)
Foto tirada com a câmera principal do iPhone 13 Mini (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)

Foto tirada com a câmera principal do iPhone 13 Mini (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)
Foto tirada com a câmera principal do iPhone 13 Mini (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)

Foto tirada com a câmera principal do iPhone 13 Mini (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)
Foto tirada com a câmera principal do iPhone 13 Mini + modo Retrato (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)

Foto tirada com a câmera principal do iPhone 13 Mini + modo Retrato (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)
Foto tirada com a câmera principal do iPhone 13 Mini + modo Retrato (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)

Foto tirada com a câmera principal do iPhone 13 Mini + modo Retrato (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)

Na ultrawide, diz a empresa que a essa câmera “revela mais detalhes nas áreas escuras das fotos”. Eu achei o resultado parecido com o do ano passado e as imagens permanecem com cores vibrantes e exposição controlada. O que a Apple não conseguiu resolver são as distorções que, em algumas cenas, são muito visíveis.

Foto tirada com a câmera ultrawide do iPhone 13 Mini (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)

Foto tirada com a câmera ultrawide do iPhone 13 Mini (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)
Foto tirada com a câmera ultrawide do iPhone 13 Mini (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)

Foto tirada com a câmera ultrawide do iPhone 13 Mini (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)
Foto tirada com a câmera ultrawide do iPhone 13 Mini (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)

Foto tirada com a câmera ultrawide do iPhone 13 Mini (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)

O modo Noite do iPhone continua fazendo um excelente trabalho e me impressiona por encarar bem qualquer situação. O sensor e o software se juntam e entregam fotografias com nitidez, as luzes artificiais, como os LEDs nestes registros, não viram “fantasmas” e o céu tende a ficar mais natural.

A lente de selfie é ótima porque preza pelo natural, valoriza o rosto do sujeito e apresenta um desfoque preciso. Eu gosto muito do desempenho, mas fiquei desapontado ao perceber que a empresa não ofereceu nenhum upgrade nesta geração.

Foto tirada com a câmera principal do iPhone 13 Mini (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)

Foto tirada com a câmera principal do iPhone 13 Mini (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)
Foto tirada com a câmera principal do iPhone 13 Mini (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)

Foto tirada com a câmera principal do iPhone 13 Mini (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)
Foto tirada com a câmera frontal do iPhone 13 Mini (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)

Foto tirada com a câmera frontal do iPhone 13 Mini (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)
Foto tirada com a câmera frontal do iPhone 13 Mini (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)

Foto tirada com a câmera frontal do iPhone 13 Mini (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)

Agora há dois novos recursos de software. O perfis fotográficos possibilita ajustar o tom e o contraste antes mesmo de clicar no botão para fazer a foto. É um recurso legal, mas só achei ele muito escondido no app de câmera. Também há o Modo Cinematográfico, que é o modo retrato de vídeo que me deixou entusiasmado durante a apresentação de lançamento.

Foto mais saturada com o modo perfis fotográficos do iPhone 13 Mini (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)

Foto mais saturada com o modo perfis fotográficos do iPhone 13 Mini (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)

Ele funciona bem, mas não é tão perfeito e preciso como a Apple mostrou. Na prática, eu consegui ter resultados incríveis e o software por trás consegue gerar um desfoque rápido e natural. Entretanto, ele acaba tendo um pouco de dificuldade no recorte do sujeito e, quando há muitas informações na cena, o recurso se perde e o mesmo vale para a câmera frontal. Além do mais, infelizmente o Modo Cinematográfico só funciona em 1080p a 30 fps.

E já que estamos falando de vídeo, o iPhone 13 Mini grava em 4K a até 60 fps e tem HDR com Dolby Vision, que ainda me impressiona. Os filmes produzidos por elas são excelentes, com cores vibrantes, bom controle da exposição e a estabilização permanece ótima.

Hardware e bateria

iPhone 13 Mini (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)
iPhone 13 Mini (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)

Como de costume, a Apple atualizou o processador este ano. O iPhone 13 Mini agora tem o A15 Bionic e, mais uma vez, eu não senti grandes mudanças em relação ao iPhone 12 e apenas donos de iPhones antigos deverão sentir a diferença. Falar de desempenho de aparelhos da Apple é chover no molhado, por isso vou ser direto: tudo aqui roda sem nenhuma dificuldade. Simples assim.

Desta vez, a empresa matou a versão de 64 GB e o 13 Mini parte de 128 GB, passa por 256 GB e chega a 512 GB. Eu testei essa última opção que faz o preço do aparelho subir para R$ 9.599. Muitos elogiaram a decisão da Apple, mas talvez ainda faria sentido vender o iPhone 13 Mini com 64 GB, que consegue atender muita gente e poderia ser mais vantajoso para quem está com o orçamento limitado.

iPhone 13 Mini (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)
iPhone 13 Mini (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)
iPhone 13 Mini (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)
iPhone 13 Mini (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)

Olhando os números, a bateria não anima, mas houve um upgrade interessante. Ela passou de 2.227 mAh para 2.500 mAh — sim, sabemos que os aparelhos Android permanecem avançados nesse quesito. Mesmo assim, na prática, é possível sentir esse avanço. Veja: com o brilho da tela no máximo e conectado ao Wi-Fi de 5 GHz, eu consumi 3 horas de Netflix, 1 hora de YouTube, 1 hora navegando pelas redes sociais e terminei o teste com 15 minutos de Asphalt 9. A porcentagem saiu dos 100% e ficou em 43% — excelente!

Para alimentar a célula, caso pense em adquirir o adaptador de tomada original USB-C de 20 watts, o acessório abastece totalmente o aparelho em 1h30min. É um bom tempo!

iPhone 13 Mini: vale a pena?

iPhone 13 Mini (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)
iPhone 13 Mini (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)

Que o iPhone 13 Mini é um aparelho caro, isso todo mundo já sabe. Por isso prefiro não me aprofundar nesse assunto; sabemos que há muitas pessoas dispostas a pagar o que a Apple pede. Aqui, eu quero focar na experiência: faz tempo que não uso celular pequeno; ter o iPhone 13 Mini como aparelho principal foi estranho no começo, mas eu consegui me acostumar em poucas horas. Dito isso, eu posso concluir que teria, sim, um telefone pequeno hoje em dia.

iPhone 13 Mini (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)
iPhone 13 Mini (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)

Para quem não quer acompanhar a tendência de telas grandes, o iPhone 13 Mini pode fazer muito sentido. Ele é compacto, ergonômico, discreto na rua e traz um hardware poderoso, com o A15 Bionic, que não gera dores de cabeça ao seu dono, rodando tudo com tranquilidade. Mas iPhone não é sinônimo de perfeição e novos usuários, principalmente aqueles que estavam no Android, podem estranhar e perder alguns recursos avançados que o 13 Mini não tem, a exemplo da taxa de 120 Hz.

Eu não recomendaria o iPhone 13 Mini para quem tem o 12 Mini, pois as mudanças de um para o outro são tímidas. Mas o upgrade pode ser vantajoso para quem ainda está nos modelos antigos da Apple. Para concluir, eu digo que é bom ver que o Tim Cook não encerrou essa linha que ainda pode atender muita gente que sofre em encontrar celulares pequenos e potentes.

Especificações técnicas

  • Tela: OLED de 5,4 polegadas com resolução de 2340 x 1080 pixels, 476 ppp, brilho de 800 nits, HDR e Ceramic Shield
  • Processador: hexa-core Apple A15 Bionic com GPU de 4 núcleos
  • RAM: não informado
  • Armazenamento: 128 GB, 256 GB ou 512 GB
  • Bateria: 2.500 mAh com recarga rápida de 20 W e recarga sem fio MagSafe (sem carregador na caixa)
  • Câmeras traseiras:
    • Principal: 12 megapixels (f/1,6), estabilização óptica de imagem
    • Grande angular: 12 megapixels (f/2,4), 120 graus
  • Câmera frontal: 12 megapixels (f/2,2)
  • Conectividade: Wi-Fi 6, Bluetooth 5.0, 3G, 4G, 5G (sub-6 GHz), porta Lightning, NFC, GPS, Glonass, Galileo, QZSS, dual SIM (nano-SIM e eSIM)
  • Sistema operacional: iOS 15
  • Sensores: reconhecimento facial (Face ID), de luz ambiente, de proximidade, acelerômetro, giroscópio de três eixos, barômetro
  • Dimensões: 131,5 x 64,2 x 7,65 mm
  • Peso: 140 gramas
  • Cores: azul, branco, preto, rosa e vermelho

iPhone 13 Mini

Prós

  • Ótima opção para quem deseja ter um celular compacto e potente
  • Que tela (e com brilho mais forte)
  • Conjunto fotográfico continua excelente em qualquer situação
  • Tivemos um bom avanço na bateria
  • Notei avanços com o A15 Bionic? Não, mas o desempenho continua ótimo

Contras

  • Ainda não é um celular barato
  • Faltou taxa de atualização de 120 Hz

Fonte da Notícia

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *