Debate inédito promovido pela Agepan traz propostas inovadoras para melhorar transporte turístico em MS  

Black Friday do PlayStation dá desconto em Far Cry 6, Deathloop e mais – Jogos – Tecnoblog
novembro 18, 2021
Dupla Franklin e Hiltinho busca o título mundial de futevôlei no RJ – Esportes
novembro 18, 2021

Debate inédito promovido pela Agepan traz propostas inovadoras para melhorar transporte turístico em MS  


Demandas e sugestões apresentadas por representantes do trade turístico e empresas que operam linhas de transporte nas principais cidades polos de turismo serão incorporadas aos estudos para definir o novo Plano Diretor de Transporte Rodoviário Intermunicipal de Passageiros em Mato Grosso do Sul. Os gargalos e oportunidades do setor foram discutidos no workshop Pensando o Transporte Turístico em MS, que reuniu cerca de 40 participantes nesta quinta-feira (18), em Campo Grande.

O diretor-presidente da Agepan (Agência Estadual de Regulação de Serviços Públicos), Carlos Alberto de Assis, afirmou que, por ser uma vitrine do Estado, o turismo precisa ter um transporte à altura e reforçou a importância de ouvir a opinião de quem atua no setor. “O turismo vende a nossa imagem aqui e lá fora, traz divisas para Mato Grosso do Sul. Então, temos que tratar com carinho, temos que melhorar o transporte público também nessa área. Vamos aproveitar essa oportunidade inédita de dialogar”, disse.

Carlos Alberto de Assis, na abertura do workshop

Assis abriu o workshop ao lado do diretor presidente da Fundação de Turismo, Bruno Wendling, que elogiou a iniciativa da Agência em buscar a parceria da Fundação a fim de conhecer melhor as demandas do transporte turístico. “O maior fluxo turístico passa pelo setor rodoviário, é realmente essencial desatar os nós e oferecer o que é melhor para o usuário”, ressaltou.

Dados levantados em quatro pesquisas feitas pelo Estado, pela Agepan e pela Fundtur já apontam algumas das principais necessidades do transporte turístico. Em oficinas promovidas durante o workshop, a Agência formou grupos de trabalho que deram oportunidade para novas discussões e propostas.

Propostas inovadoras

A implantação de linhas regulares diretas da Capital para cidades turísticas, a interligação entre aeroporto e terminais rodoviários, a definição mais clara entre o serviço público e o transfer personalizado para turistas e a melhor distribuição de pontos de embarque foram alguns dos temas em debate.

Reunidos em grupos mistos, empresas de linha, fretadores, órgãos de transporte e trânsito, concessionária de terminal e instituição de fomento ao turismo puderam expor demandas individuais e interesses em comum.

O presidente da Câmara Municipal de Bonito, Edmilson Lucas Rachel afirmou que o município “é o maior interessado na modernização do serviço, visto que cerca de 60% dos visitantes são residentes de Mato Grosso do Sul, que usam o meio rodoviário. Com ele participou o vereador Edinaldo Gregório Dias, que apontou o aumento da quantidade de horários de ônibus como uma das grandes necessidades. Do município vizinho de Bodoquena, o presidente da Câmara, Nelson de Paula, reforçou o debate sobre como as peculiaridades daquela região requerem um transporte diferenciado.

Uma demanda defendida por muitos agentes do setor é a implantação ou integração da infraestrutura multimodal em Campo Grande, de onde parte a maioria dos visitantes, sejam locais ou que desembarcam de fora. Ligação aeroporto-rodoviária, linhas expressas e outras facilidades estão entre as propostas. Para o representante do Terminal Rodoviário Antônio Mendes Canale, operado pela Socicam, a expertise da empresa na gestão de terminais pode ser aproveitada, caso sejam instalados pontos de embarque descentralizados em diferentes regiões da cidade. “Acho importante que nos antecipemos, que estejamos à frente. Conhecendo essa necessidade, podemos colocar o nosso conhecimento à disposição dessas melhorias”, avaliou Dyogo Zottos.

Consolidação e incorporação das propostas

O diretor de Transportes da Agepan, Matias Gonsales, afirmou que todas as questões discutidas e as propostas apresentadas serão consolidadas pela equipe técnica da Agepan. A partir daí, serão avaliadas as soluções viáveis, em termos de operação, de custos, de responsabilidade pela tomada de decisões. “Lembrando que é a Agepan vai trabalhar pelo melhor resultado, sempre buscando o equilíbrio para que o empresário do setor tenha seu lucro, consiga operar o seu negócio, ao mesmo tempo em que o usuário tenha a tarifa adequada e a qualidade do serviço”.

Entre os participantes do workshop e oficinas estiveram também representantes das empresas Andorinha, Cruzeiro do Sul, Viatur e Vanzella; da associação de transportadores de turismo e departamento de transporte e trânsito de Bonito; o deputado estadual Lucas de Lima, representando a Assembleia Legislativa; o diretor da Agepan Valter Silva; a ouvidora Cristiane Leite; e toda a equipe técnica da Agepan que atua na regulação e fiscalização do transporte de passageiros.

 Gizele Oliveira, Agepan

Fotos: Divulgação



Fonte da Notícia

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *