Android 12 resolve dois problemas do Google Fotos em celulares | Aplicativos e Software

Veja as melhores imagens do Fla-Flu na final do Cariocão 2021 – Fotos
maio 22, 2021
Diego minimiza ‘bronca’ em Gabigol e exalta Tri do Flamengo: ‘Lidamos muito bem com o protagonismo’ – Lance
maio 22, 2021

Android 12 resolve dois problemas do Google Fotos em celulares | Aplicativos e Software

O Google modificou duas regras dentro do próprio sistema operacional para permitir a solução de dois problemas no Google Fotos destes dispositivos: capturas de tela não serão mais enviadas automaticamente para a nuvem e imagens poderão ser apagadas sem o usuário ser questionado se a ação pode continuar, ou não.

Google Fotos no Android (Imagem: André Fogaça/Tecnoblog)

Google Fotos no Android (Imagem: André Fogaça/Tecnoblog)

A primeira mudança afeta alguns aparelhos, quando todo o mercado de celulares Android é levado em conta. Atualmente smartphones de empresas como Samsung, Oppo, Realme e Xiaomi não seguem um padrão do sistema operacional móvel do Google e armazenam capturas de tela na pasta DCIM.

Este diretório deve ser o destino apenas para fotos e vídeos registrados pela câmera do celular, deixando as capturas de tela em uma pasta separada, chamada Pictures – regra vale tanto para memória interna, como no cartão microSD. O problema de colocar tudo dentro da DCIM é que apps como o Google Fotos, Dropbox, OneDrive e outros utilizam este endereço para encontrar e fazer backup da galeria de imagens.

Não existe uma forma nativa para filtrar o arquivo para envio, então se um screenshot fica lá ele também estará na nuvem – ocupando espaço e bagunçando o local.

Android 12 força fotos e vídeos em pasta exclusiva

No Android 12 isso deve mudar, pois o Google adicionou uma regra nova dentro de um documento utilizado pelo sistema operacional para certificar um aparelho e assim entregar os serviços da empresa dentro dele, como o Google Play, YouTube, Google Maps e tantos outros.

“Se um dispositivo tem a função de screenshot implementada, incluindo com ativação via hardware ou software, ele PRECISA salvar a imagem ou vídeo gerados em um diretório chamado “Screenshots” que é criado automaticamente dentro da pasta “Pictures” na memória interna, ou no cartão SD”, diz a regra.

“Capturas de tela em fotos ou vídeos NÃO PODEM ser salvos na pasta DCIM, Pictures Videos ou outro diretório customizado”, complementa.

Este movimento pode forçar o padrão para a pasta onde ficam as fotos e vídeos gravados em um Android, separando todo o conteúdo de uma captura de tela ou gravação do display. Basicamente todos os aplicativos de backup como o próprio Google Fotos, ou outros como o Dropbox, Google Drive e OneDrive podem receber instruções do usuário sobre uma nova pasta para backup, caso a pessoa realmente tenha interesse em salvar este conteúdo.

Google Fotos não perguntará se pode apagar fotos

A segunda regra alterada pelo Google dentro do Android 12 também afeta o Google Fotos, já que a partir desta atualização o sistema operacional móvel do gigante das buscas não perguntará se pode apagar uma foto, ao menos dentro do aplicativo de backup.

Google Fotos para Android (Imagem: reprodução)

Google Fotos para Android (Imagem: reprodução)

Se você tem um celular com o Android 11 e utiliza o Google Fotos para armazenar em nuvem ou só organizar as fotos mesmo, encontra uma janela pedindo autorização para apagar um arquivo do aparelho. Isso acontece todas as vezes que a ação para deletar é tomada, mesmo aceitando a anterior.

A partir do Android 12 uma nova API permitirá que os aplicativos como o Google Fotos perguntem apenas uma vez se podem alterar os arquivos do aparelho. Com isso, uma foto apagada após este aceite será eliminada sem a necessidade de mais uma permissão.

Como essa novidade envolve uma nova API, o aplicativo de backup precisa estar atualizado e utilizando a nova instrução para não ficar perguntando se pode apagar uma foto a cada ação para deletar o arquivo. O Android 12 ainda está na fase inicial de testes, então os aparelhos ainda levarão meses para receber o update, com os desenvolvedores ganhando tempo para implementar o novo recurso.

Com informações: XDA Developers (1 e 2)

Fonte da Notícia

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *