A um ano da Copa 2022, campeões mundiais podem não se classificar – Esportes

como tudo isso se encaixa? – Finanças – Tecnoblog
novembro 21, 2021
Activision responde a críticas da Sony e Microsoft após novo escândalo – Jogos – Tecnoblog
novembro 21, 2021

A um ano da Copa 2022, campeões mundiais podem não se classificar – Esportes



Campeões das duas primeiras Copas do Mundo, Uruguai e Itália podem não se classificar para a 22ª edição do torneio, que será disputada daqui a um ano, no Catar. As seleções passam por apuros nas Eliminatórias 2022 e correm risco de ficar de fora do torneio. Essa seria a primeira vez desde 1994 que dois campeões mundiais estariam ausentes da competição mais importante do futebol.


Em 1994, ainda existiam seis campeões, já que a França e a Espanha se juntariam ao clube de hoje oito conhecedores da glória mundial só em 1998 e 2010 respectivamente. Naquela oportunidade, nos Estados Unidos, o próprio Uruguai e a Inglaterra não se classificaram para a disputa, a última com 24 seleções, oito a menos que nos dias de hoje.


Depois disso, as Copas tiveram no máximo um campeão não classificado. A Celeste mesmo falhou na edição seguinte e na de 2006. Na última edição, em 2018, foi a vez da Azzurra não conseguir a classificação.




7º lugar e demissão do El Maestro



Os sul-americanos estão na sétima colocação, com 16 pontos, um a menos que a quarta colocada Colômbia, — quatro se classificam automaticamente e um disputa a repescagem mundial — a quatro rodadas do fim das Eliminatórias. Os últimos compromissos serão contra Paraguai (fora), Venezuela (casa), Peru (casa) e Chile (fora).


Se no papel os adversários não são lá tão complicados, o retrospecto mostra que a coisa não é nada boa para a envelhecida geração de Luis Suárez e Edinson Cavani. A Associação Uruguaia de Futebol (AUF) decidiu demitir o técnico Oscar Tabárez, na última sexta (19), depois de três derrotas seguidas. O estimado treinador, El Maestro, de 74 anos, estava há mais de 15 anos à frente da equipe.


“O comitê executivo da AUF tomou essa difícil decisão em virtude das circunstâncias atuais, em relação ao futuro e a obtenção dos resultados que todos esperamos”, disse o comunicado da associação bicampeã (1930 e 1950).



Contra a segunda eliminação seguida




Na Europa, apenas os primeiros colocados dos dez grupos garantiram passagem direta para o Mundial. Sérvia, Espanha, Suíça, França, Bélgica, Dinamarca, Holanda, Croácia, Inglaterra e Alemanha levaram a melhor. Por outro lado, os segundos colocados, Portugal, Suécia, Itália, Ucrânia, País de Gales, Escócia, Turquia, Rússia, Polônia e Macedônia do Norte, mais Áustria e República Tcheca disputarão uma repescagem que dará apenas três vagas.


A Itália esteve perto da classificação na penúltima rodada na partida contra a Suíça, no confronto entre as duas seleções que estavam empatadas na liderança do Grupo C. Um empate, com direito a pênalti desperdiçado pelo ítalo-brasileiro Jorginho, acirrou ainda mais a disputa. Na rodada final, a Suíça goleou a Bulgária, enquanto a Itália empatou sem gols contra a Irlanda do Norte e ficou com a vaga na repescagem.


E é exatamente nesta repescagem que a tetracampeã (1934, 1938, 1982 e 2006) pode se complicar. Um sorteio dirigido entre representantes no pote 1 e no 2 será realizado na próxima sexta (26). Os seis vencedores da primeira fase avançam na chave e os três que vencerem ficam com as três últimas vagas europeias, definidas só em março.



Copa sem Cristiano Ronaldo?




Aos 36 anos, Cristiano Ronaldo pode nem mesmo ir para o que seria a sua provável última Copa do Mundo. Um dos maiores astros do futebol mundial viu a classificação escapar aos 44 minutos do segundo tempo, na vitória da Sérvia, de virada, contra Portugal.


O camisa 7 tentou não demonstrar abatimento nas redes sociais, mas sabe que a missão será complicada, mesmo para quem está a dois gols de atingir a marca de 800 na carreira.




“O objetivo de marcar presença no Mundial 2022 continua bem vivo e sabemos o que temos de fazer para lá chegar. Sem desculpas. Portugal rumo ao Catar”, escreveu o gajo, que no fundo ainda sonha em dar mais um título inédito para a sua seleção, já que conquistou a Eurocopa 2016.


Além dos dez europeus com vaga direta, o anfitrião Catar, Brasil e Argentina já estão entre as 32 seleções que participarão da próxima Copa. Seleções sul-americanas (mais duas vagas diretas), europeias (mais três vagas via repescagem), africanas (cinco vagas diretas), asiáticas (quatro vagas diretas) e da Concacaf (três vagas diretas) ainda definirão seus representantes pelas Eliminatórias. Uma repescagem mundial, disputada em jogos únicos, entre 13 e 14 de junho, definirá os dois últimos lugares para o torneio que vai de 21 de novembro a 18 de dezembro.





.



Fonte da Notícia

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *