50 anos de história na educação de Corumbá é comemorado na EE Júlia Gonçalves Passarinho – Portal do Governo de Mato Grosso do Sul

Leilão da Receita Federal tem Xiaomi e Apple Watch a partir de R$ 3,4 mil – Brasil – Tecnoblog
novembro 14, 2021
Medvedev vira e vence na estreia do ATP Finals – Esportes
novembro 14, 2021

50 anos de história na educação de Corumbá é comemorado na EE Júlia Gonçalves Passarinho – Portal do Governo de Mato Grosso do Sul


“J”, como é conhecida em Corumbá e adjacências, comemora 50 anos de fundação com Halloween, Churrasco e Posse de Grêmio Estudantil

 A Escola Estadual Júlia Gonçalves Passarinho, localizada em Corumbá, que oferta Ensino em Tempo Integral, por intermédio do Programa “Escola da Autoria”, completou neste ano de 2021, 50 anos de fundação. A data marcante foi comemorada com diversas atividades nos meses de outubro e novembro.

Festa de Halloween marcou comemoração dos 50 anos da unidade de Corumbá

“O “J”, como toda comunidade de Corumbá, Ladário e Bolívia conhece, possui história na região Pantaneira, é uma das escolas mais antigas e localizada em área estratégica da cidade, foi palco de diversas transformações na educação brasileira e isso merecia uma comemoração. Logo, realizamos diversas ações que celebravam a data, como: acolhimentos especiais, celebrando dia do Professor, Outubro Rosa. Realizamos também a festa de Halloween, a posse do grêmio Estudantil da Unidade e encerramos com um bom churrasco, a pedido dos estudantes”, afirma diretora Érica Oliveira.

Histórico

O Centro Educacional Júlia Gonçalves Passarinho, foi criado pela Lei nº 2993 de 09/06/1970. Teve como marco inicial de suas atividades regulares o dia 06 de Abril de 1970, oferecendo os cursos pré-primário, primário e ginasial. Pelo Decreto nº 1.438 de 08/02/71, recebeu o nome de Centro Educacional “Júlia Gonçalves Passarinho”, em homenagem à já falecida genitora do então Ministro de Educação e Cultura Sr. JARBAS PASSARINHO. Sua inauguração oficial deu-se à 10 de Março de 1971, quando contou com a presença do Sr. Ministro de Educação e de outras patentes da esfera estadual.

Imagem histórica da Escola Júlia Gonçalves Passarinho, que completa meio século

“Hoje a Escola Estadual Júlia Gonçalves Passarinho projeta o futuro em seus Protagonistas. A vertente de ser uma Escola da Autoria possibilita um trabalho apoiado nas metodologias ativas e em toda essa nova perspectiva do Novo Ensino Médio e da Base Nacional Comum Curricular. A escola JGP é a história viva da educação brasileira”, frisou o diretor adjunto João Paulo Santana.

Os registros apontam ainda que através do Decreto de Integração nº 2.263 de 08 de Outubro de 1974, foi integrada ao Centro Educacional “Júlia Gonçalves Passarinho”, a Escola Técnica de Comércio de Corumbá. O mesmo artigo determina a mudança do nome da Escola, a qual passou a ter a denominação de ESCOLA ESTADUAL DE 1º E 2º GRAU “JÚLIA GONÇALVES PASSARINHO”.

A partir da resolução / SED nº 3182, de 29 de dezembro de 2016, a Secretaria de Educação autoriza o funcionamento do regime integral. A escola agora faz parte do modelo de ensino denominado Escola da Autoria Esse sistema conta com a parceria do Instituto de Corresponsabilidade pela Educação (ICE).

Ações

Churrasco pantaneiro marcou comemoração da Escola

Neste ano de 2021, a Escola da Autoria Júlia Gonçalves Passarinho possui 17 turmas em ensino integral: 8ºano do Ensino Fundamental, 9º Ano do Ensino Fundamental (turmas A e B); 1º Ano do Ensino Médio Autoria, 2º Ano do Ensino Médio Autoria e 3º Ano do Ensino Médio Autoria.

A unidade possui ainda cursos técnicos concomitantes ao Ensino Médio: 1º Ano Manutenção de Computadores, 2º Ano Assistente de projeto de Games e 3º Ano Jogos Digitais. Na área técnica jurídica possui as seguintes turmas: 1º Ano Atendente Jurídico (turmas A e B), 2º Ano Auxiliar Judicial (turmas A, B e C) e 3º Ano Serviços Jurídicos (turmas A, B e C).

A Escola da Autoria JGP ainda realiza as seguintes ações: tutoria (cada estudante recebe uma mentoria de um membro da equipe pedagógica; clubes (estudantes se reunem em grupos para dividir saberes); acolhida (as aulas tem início com atividades de recepção especiais a cada dia, elaboradas e executadas por estudantes, professores e clubes); almoço especial (o cardápio é elaborado especialmente voltado ao conforto do estudantes que permanece dois turmas na escola) e pedagogia da presença (os membros da equipe pedagógica criam vínculo autêntico com os estudantes, gerando condições de aprendizagem e estimulando o Protagonismo).

Confira um pouco de como foi esse período de comemorações de uma das Escolas mais antigas, tradicionais e que compõe a cultura fronteiriça de Mato Grosso do Sul.

Adersino Junior, Sed



Fonte da Notícia

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *